São Paulo e Manaus receberão quase 500 venezuelanos que estão em Roraima

  • Por Jovem Pan
  • 22/02/2018 07h10 - Atualizado em 22/02/2018 08h17
ACNUR/Boris HegerDe acordo com o Governo Federal, inicialmente, São Paulo receberá 300 venezuelanos, enquanto Manaus acolherá 180 pessoas

São Paulo e Amazonas serão os primeiros Estados a receber refugiados venezuelanos que estão vivendo em Roraima. O início do processo de interiorização foi confirmado pelo ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, nesta quarta-feira (21).

De acordo com o Governo Federal, inicialmente, São Paulo receberá 300 venezuelanos, enquanto Manaus acolherá 180 pessoas.

O prefeito da capital paulista, João Doria, elogiou os esforços para o acolhimento dos refugiados: “cidade de SP, que já tem tradição histórica de cidadania, respeito aos direitos humanos e de acolhimento, aceitou participar e vai acolher 300 venezuelanos a partir de abril”.

Doria destacou que a cidade sempre esteve aberta para receber imigrantes.

Diante da situação precária de milhares de refugiados que vivem nas ruas e praças de Boa Vista, também foi anunciada a criação de Centros de Acolhimento de Viagem, que devem abrigar cerca de três mil imigrantes.

Diante do risco de um novo surto de sarampo, o Ministério da Saúde decidiu repassar doses extras da vacina contra a doença, depois da confirmação de um caso envolvendo uma criança venezuelana que chegou ao Brasil.

O ministro Eliseu Padilha explicou o Governo está atuando na fronteira para evitar o avanço do sarampo. Padilha afirmou ainda que medicamentos serão direcionados para a região e que os brasileiros não serão deixados de lado.

O infectologista Jean Gorinchteyn, do hospital Emílio Ribas, explicou a importância da vacinação dos imigrantes: “o bloqueio vacinal é a melhor forma da proteção, e é atualizar a carteira vacinal das crianças e adultos”.

Gorinchteyn também alertou para a redução nos índices de vacinação no Brasil.

O Estado de Roraima deve receber do Ministério da Saúde 80 mil doses extras da vacina contra Sarampo.

*Informações do repórter Matheus Meirelles