São Paulo admite subnotificação de casos leves de coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 09/04/2020 06h17
Claudio Furlan/Estadão ConteúdoAs exceções são os pacientes com os mesmos sintomas que fizeram exames laboratoriais antes da orientação vigente

O estado de São Paulo está subnotificando casos leves de coronavírus. O secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann, confirmou que os pacientes que não ficam internados nas unidades de saúde não são contabilizados no balanço diário da covid-19 divulgado pela secretaria.

As exceções são os pacientes com os mesmos sintomas que fizeram exames laboratoriais antes da orientação vigente, para notificar apenas casos graves, e que ainda aguardavam resultado.

Enquanto isto há um empenho geral na corrida para a viabilização de testes. A Receita Federal em São Paulo liberou 50 mil kits de exames de coronavírus.

O Serviço de Despacho Aduaneiro da Alfândega determinou que a carga fosse entregue de forma ágil e simplificada.
Os itens compostos por reagentes para detecção da covid-19 foram destinados a uma associação que realiza, predominantemente, atendimento à população assistida pelo setor público, especialmente do SUS.

O carregamento veio da Coreia do Sul e foi mantido acondicionado em contêineres refrigerados a – 20°C de temperatura.

O órgão está alinhado às medidas do plano de ação elaborado pelo Ministério da Saúde sobre o combate, tratamento e prevenção à doença, por isto declarou prioridade máxima ao desembaraço aduaneiro de cargas voltadas ao enfrentamento da pandemia.

E as mobilizações nesta luta não param por aí. Surgem tanto na esfera pública quanto na privada. Uma força-tarefa uniu renomados laboratórios a fim de validar a confiabilidade dos testes que chegam ao mercado nacional.

A Abramed, Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica assegura que desta forma haverá maior eficácia.

Já a Petrobras entregou ao Sistema Único de Saúde o primeiro lote de 300 mil testagens. Desse total, 200 mil foram doadas ao Ministério da Saúde e 100 mil à Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

Os testes fornecem um diagnóstico preciso na identificação da presença do vírus e fazem parte do lote de 600 mil que a estatal encomendou junto aos Estados Unidos.

A mineradora Vale por sua vez fará a doação de 570 mil unidades que serão distribuídas aos estados. Até o final desta semana devem chegar ao país mais de 1 milhão de itens.

*Com informações do repórter Daniel Lian