Seca afeta represa em Avaré e deixa mais de 10 municípios de SP em alerta

  • Por Jovem Pan
  • 21/10/2019 08h28
Cláudio Nascimento/ TV TEMA concessionária responsável pela administração do local, a CTG Brasil, é um braço da multinacional chinesa, China Three Gorges

Mais de dez municípios na região de Avaré, interior de São Paulo, vivem uma situação de alerta devido a seca na represa de Jurumirim. Os níveis das águas estão cada vez mais baixos e a população permanece amargando com prejuízos incalculáveis.

A concessionária responsável pela administração do local, a CTG Brasil, é um braço da multinacional chinesa, China Three Gorges. Segundo os habitantes, ela não toma conhecimento da situação alarmante das cidades que dependem da represa para sobreviver.

O proprietário de um resort às margens da Jurumirim, José Carlos Camargo, diz que vários setores estão sendo afetados. “Desde que mudou a empresa que explora a geração de energia elétrica, todos esses municípios – principalmente Avaré – vem sofrendo com esgotamento da represa em níveis que nunca ocorreram antes.”

O empresário Alexandre Tanaguchi destaca que o mercado imobiliário também sofre devido a escassez de água e que há uma mobilização geral para tentar sensibilizar as autoridades e o Operador Nacional do Sistema Elétrico, órgão que rege o setor para que alguma solução seja tomada.

“Nós temos várias proprioedades na beira da represa que dependem fundamentalmente do turismo. É uma situação que precisa ser verificada.”

O assunto já está na Câmara de Vereadores dos municípios da região. O vereador de Avaré, Toninho da Lorsa (PSDB), falou no plenário sobre o cenário preocupante.

“Sobre o nível da represa, realmente precisamos acender um alerta. Passamos por isso à alguns meses, a Jovem Pan teve um papel fundamental nisso relatando reportagens falando do nível da represa. Agora vem o verão, época de usar o turismo da cidade e não dá para ficar com a represa como está.”

Enquanto isso a população se pergunta até quando vai perdurar o descaso e ficaram reféns, tendo sua fonte de renda drasticamente impactada sem que alguma atitude seja tomada.

*Com informações do repórter Daniel Lian