Secretaria de Saúde admite surto de Hepatite A na cidade de SP; secretário nega epidemia

  • Por Jovem Pan
  • 05/10/2017 07h57 - Atualizado em 05/10/2017 11h46
Evandro Oliveira/PMPANeste ano, os casos de Hepatite tipo A na capital paulista aumentaram quase 700%

Secretaria municipal de Saúde de São Paulo admite surto de hepatite A na capital, mas autoridades não veem a questão como um caso de saúde pública.

Neste ano, os casos de Hepatite tipo A na capital paulista aumentaram quase 700%. Dados da Secretaria de Saúde apontam que, em 2016, foram 64 casos registrados na cidade, contra 517 até o dia 16 de setembro de 2017.

A capital concentra 90% de todos os casos registrados no Estado. Apesar do quadro ser preocupante, a Secretaria de Saúde não vê a necessidade de medidas extremas.

Em entrevista ao programa Ligado na Cidade, o secretário municipal de Saúde, Wilson Pollara, vê a questão como um problema de higiene pessoal: “estamos prestando atenção, estamos em cima do problema, mas não é problema que a população tem que se preocupar como se fosse epidemia. É problema localizado”.

A médica Vivian Helena Avelino da Silva, da Faculdade de Medicina da USP, explicou como a Hepatite A é transmitida: “existem suspeitas de que a transmissão do surto atual tem relação epidemiológica de homens que fazem sexo com homens”.

De todos os casos registrados neste ano em São Paulo, dois levaram pacientes à morte e quatro se agravaram para o comprometimento de fígado.

*Informações do repórter Bruno Escudero