Secretaria Municipal de Saúde suspende reestruturação das AMAs na capital

  • Por Jovem Pan
  • 04/05/2018 08h41 - Atualizado em 04/05/2018 09h11
Rovena Rosa/Agência BrasilProjeto da Prefeitura previa o fechamento de 108 unidades de Assistências Médicas Ambulatoriais, que seriam incorporadas pelas Unidades Básicas de Saúde

O secretário municipal de Saúde, Wilson Pollara, afirmou que a reestruturação das AMAs na capital paulista está suspensa. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (3) durante reunião na sede do Ministério Público de São Paulo.

O projeto previa o fechamento de 108 unidades de Assistências Médicas Ambulatoriais, que seriam incorporadas pelas Unidades Básicas de Saúde.

A promotora Dora Strilicherk detalha o acordo firmado com a secretaria. “Na verdade, o que ficou acordado é que nós vamos parar esse processo de suspensão. Vamos reverter todas as demissões que tenham havido, bem como as AMAs que foram fechadas serão abertas”, disse a promotora.

Após quase quatro horas de reunião ficou decidido que a pasta tem 90 dias para reverter as mudanças que foram feitas.

O secretário Wilson Pollara disse que gostou do resultado, mas reconheceu que faltou diálogo com a população. “O que foi solicitado foi o que? Maior diálogo com a população. O maior erro nosso não foi fazer uma coisa açodada, mas sim fazer algo acreditando que a discussão a nível local tivesse sido suficiente. Se não foi suficiente, vamos discutir e abrir o debate para toda população”, afirmou Pollara.

Quando o prazo estipulado pelo MP for cumprido, um novo encontro será marcado para continuar o debate sobre o futuro da saúde pública de São Paulo.

*Com informações do repórter Vinicius Custódio