Secretário da Saúde de SP diz que decisão de Queiroga de interromper uso da CoronaVac é ‘lamentável’

Jean Gorinchteyn afirmou que impacto da vacinação com o imunizante chinês foi extremamente importante

  • Por Jovem Pan
  • 09/10/2021 14h11 - Atualizado em 09/10/2021 15h11
MISTER SHADOW/ASI/ESTADÃO CONTEÚDO O secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, falando ao microfone durante coletiva de imprensa Jean Gorinchteyn criticou decisão da Saúde

O secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, classificou como “lamentável” a decisão do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, de deixar de usar a CoronaVac para vacinação em 2022. A pasta informou que só deve reconsiderá-la se o imunizante obtiver registro definitivo na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Atualmente, a vacina só possui o registro emergencial. “Isso é lamentável. Nós vimos que o impacto da vacinação com a CoronaVac foi extremamente importante”, afirmou Gorinchteyn em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan. “Se estamos hoje muito mais flexíveis em horários e serviços, as vacinas fizeram parte desse contexto, incluindo a CoronaVac. Infelizmente é lamentável olhar dessa maneira, conceituar dessa maneira e fazer descaso com uma vacina que foi e é tão importante”, completou. 

O secretário disse ainda que esse tipo de decisão por parte do Ministério da Saúde desestimula a população. “Por que não termos a disponibilidade de CoronaVac se a OMS liberou, se os próprios Estados Unidos também fizeram essa liberação? Nós temos que ter muita responsabilidade quando fazemos esse tipo de verbalização para a nossa população. Isso desestimula. Nós temos que deixar todas as nossas diferenças políticas para os gestores políticos. Nós, gestores públicos da saúde, temos que nos atentar a ciência”, concluiu. 

Assista à entrevista no Jornal da Manhã deste sábado: