Secretário de Educação de SP não vê chances de cancelar ano letivo por pandemia

  • Por Jovem Pan
  • 22/05/2020 06h30 - Atualizado em 22/05/2020 07h55
MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDOO Governo do Estado deverá avaliar o estágio de cada aluno, para que seja feita uma recuperação da aprendizagem quando as aulas voltarem

O secretário de Educação do Estado de São Paulo, Rossieli Soares, afirmou que não há a “menor possibilidade” de cancelar o ano letivo por causa da pandemia da covid-19. Rossieli Soares deu a declaração nesta quinta-feira (21), durante seminário online promovido pela FGV.

O Governo do Estado deverá avaliar o estágio de cada aluno, para que seja feita uma recuperação da aprendizagem quando as aulas voltarem. O secretário Rossieli Soares diz, no entanto, que o aluno que se sentir prejudicado e quiser refazer o ano letivo terá essa opção.

Perder um ano escolar pode gerar também uma sobrecarga no sistema. O secretário de Educação de São Paulo, Rossieli Soares, citou como exemplo o Ensino Fundamental I — que vai do 1º ao 5º ano.

O governo de São Paulo prepara o desenvolvimento de quatro fases para a retomada completa das aulas. Na primeira delas, de acordo com o secretário Rossieli Soares, será feito um rodízio de alunos, com apenas 20% indo para as aulas presenciais.

Segundo Rossieli Soares, essa primeira fase pode ter início em julho. Ele ressaltou, porém, que é a saúde e a ciência que vão determinar quando será o melhor momento para os alunos retornarem à sala de aula.

*Com informações da repórter Nicole Fusco