Secretário de Segurança diz que participantes de assassinato de Marielle já foram identificados

  • Por Jovem Pan
  • 22/11/2018 06h26 - Atualizado em 22/11/2018 10h19
Juliana Stadnik /Agência; Assembleia Legislativa de Santa CatarinaEle afirmou apenas que milicianos, com certeza, estão envolvidos neste crime, que ele definiu como de ódio

O secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, general Richard Nunes, disse nesta quarta-feira (21), em entrevista à Globo News, que já identificou os participantes da morte da vereadora Marielle Franco.

No entanto, não deu detalhes sobre esses participantes. Ele afirmou apenas que milicianos, com certeza, estão envolvidos neste crime, que ele definiu como de ódio.

Apurações feitas pela Jovem Pan apontam o envolvimento de um vereador que atuava com Marielle na Câmara Municipal, Marcello Siciliano, do PHS, na morte da política. Ela estaria envolvida em um conflito imobiliário na Zona Oeste, área de atuação de Siciliano.

Incomodado com a defesa que Marielle fazia em manutenção de áreas voltadas para baixa renda e quilombolas na zona oeste atrapalhando os planos dele e de seu grupo, o parlamentar teria contatado milicianos na região para matarem Marielle.

Richard Nunes, também na entrevista à Globo News, aproveitou para criticar de forma velada a decisão do governador eleito Wilson Witzel de acabar com a Secretaria de Segurança Pública.

*Informações do repórter Rodrigo Viga