Secretário do Tesouro diz que chance de aprovar reforma da Previdência em 2019 é alta

  • Por Jovem Pan
  • 13/12/2018 06h14
George Gianni/PSDBDe acordo com o economista, entretanto, ainda não há um modelo ideal para ser apresentado ao Congresso

Mansueto Almeida, secretário do Tesouro Nacional, que permanecerá no cargo na gestão do presidente eleito Jair Bolsonaro, afirmou a jornalistas, em evento na capital paulista nesta quarta-feira (12), que a reforma da Previdência “parece consenso, mas ainda não é”.

De acordo com o economista, ainda não há um modelo ideal para ser apresentado ao Congresso. O secretário Mansueto, ainda assim, apontou que o debate sobre a matéria amadureceu nos últimos anos e considerou que a reforma será aprovada em 2019.

Mesmo com a segunda maior bancada, Mansueto apontou que o time de Bolsonaro precisa mostrar capacidade política, sobretudo nos Estados, onde o Governo federal já mostrou apoio com renegociações de dívidas e outros auxílios.

O secretário do Tesouro disse também que a questão da reforma da Previdência é fundamental e não deve ser pensada apenas em Brasília. Para ele, é preciso haver consenso estadual, entre os governadores, para ajustar a fórmula.

Para ele, o País já conta com soluções para a área da Economia e não enxerga como estratégia do novo governo o aumento de impostos. Mansueto Almeida ressaltou ainda que apenas com o controle dos gastos públicos, é possível ter um cenário superavitário nas funções da União.

A única questão que pode ser revista, segundo o secretário do Tesouro Nacional, é sobre benefícios tributários a algumas áreas específicas da economia, que não trouxeram o resultado esperado.

*Informações do repórter Fernando Martins