Secretário especial de Produtividade e Emprego: ‘Grandes reformas terão impacto no 2º semestre’

O secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade falou ao Jornal da Manhã

  • Por Jovem Pan
  • 24/05/2019 09h33 - Atualizado em 24/05/2019 09h34
Tânia Rêgo/Agência Brasil“A reforma da Previdência é a primeira, mas também trabalhamos junto com a reforma tributária e medidas microeconômicas”, disse

A economia mostrou retração no primeiro trimestre e há ainda uma preocupação com relação à dificuldade de a economia voltar a crescer. O avanço em uma série de reformas fundamentais será o caminho para reverter a retração econômica. A avaliação foi feita pelo secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, do Ministério da Economia, Carlos Alexandre da Costa, em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã.

“A reforma da Previdência é a primeira, mas também trabalhamos junto com a reforma tributária e medidas microeconômicas”, disse.

O secretário afirmou, entretanto, que há um compasso de espera entre os empresários justamente na aprovação das reformas. Carlos Alexandre da Costa ressaltou que estas terão resultados a curto prazo. “As grandes reformas terão impacto de curto prazo no segundo semestre uma vez sendo aprovadas. Haverá grande processo de contratação e investimento. Logo depois, talvez em agosto, haverá movimento forte de retomada”.

O secretário esclareceu ainda que o Governo não conta apenas com a aprovação da reforma, mas também com mais medidas econômicas de investimento na modernização de empresas, e apoio principalmente a micro e pequenas empresas.

“Estamos sentindo certa reação de micro e pequenas empresas, isso ajudaria na criação de emprego onde mais precisamos, nas cidades pequenas, onde vivem as pequenas empresas. Estamos trabalhando junto com o Congresso, em harmonia, para passar a reforma da Previdência, a tributária e outras reformas para garantir a sustentabilidade do país”, finalizou.

Confira a entrevista completa com o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos Alexandre da Costa: