Segundo PGR, Ciro Nogueira teria ameaçado testemunha de morte

  • Por Jovem Pan
  • 23/06/2018 08h30
Agência BrasilSenador Ciro Nogueira (PP) foi denunciado pela PGR por obstrução de justiça

Uma testemunha da Operação Lava Jato teria sido ameaçada de morte pelo senador Ciro Nogueira e pelo deputado Eduardo da Fonte, ambos do Partido Progressista (PP). Foi o que apontou investigação da Procuradoria-Geral da República (PGR).

A testemunha seria José Expedito, que trabalhou com os dois parlamentares por mais de dez anos. Uma das funções de Expedito seria a de transportar dinheiro para os parlamentares, em diversas ocasiões. Nesta semana, Ciro Nogueira e Eduardo da Fonte foram denunciados pela PGR por obstrução de justiça. Eles teriam ordenado o ex-deputado Márcio Junqueira (PP), a pressionar José Expedito a desmentir depoimentos prestados à Polícia Federal.

O depoente teria recebido pagamentos de R$ 100 mil por meio de quitação de boletos e entrega de dinheiro. Além disso, cumprindo ordens dos parlamentares, Junqueira teria ameaçado Expedito de morte entre outubro de 2017 e março deste ano, exigindo dele uma retratação em cartório dos relatos que fez à PF.

Os parlamentares negam as acusações. A defesa de Ciro Nogueira afirma que a denúncia é fantasiosa, criminosa e irresponsável. Em nota, Eduardo da Fonte classificou a peça como mentirosa e absurda, dizendo que ele está à disposição da justiça para que os fatos sejam esclarecidos rapidamente.

*Com informações do repórter Levy Guimarães