Sem receber notificações, motoristas precisam ficar atentos com acúmulo de multas

O Conselho Nacional de Trânsito suspendeu os serviços de envio devido à pandemia há cinco meses

  • Por Jovem Pan
  • 31/08/2020 06h18 - Atualizado em 31/08/2020 08h51
RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOO Detran de São Paulo afirma que, quando os trabalhos forem retomados, os motoristas vão ter um prazo maior para responder aos processos

O acúmulo de multas de trânsito pode se tornar um problema para muitos motoristas dentro de alguns meses. Isso porque eles não estão sendo notificados sobre as infrações há cinco meses, quando o Conselho Nacional de Trânsito suspendeu os serviços devido à pandemia da Covid-19. Desde então, os motoristas estão sem saber se violaram ou não alguma regra e correm o risco de serem surpreendidos quando os trabalhos forem retomados. Apesar de tomar cuidado, o motorista Jeovan Costa Jesus diz que está preocupado com a situação. “Vai vir multar e vai ficar difícil pra pagar.  Nessa situação difícil como é que paga? Todo mundo precisando de dinheiro e multas acumuladas, vai virar uma bola de neve e daí ninguém paga, né?”, afirma. O taxista João da Silva Paixão concorda. Ele explica que, durante a quarentena, a quantidade de trabalho caiu muito e que é difícil sobrar dinheiro para pagar eventuais multas. “Tá difícil, a gente trabalha oito horas ou dez horas por dia e não leva nada. Se tomar não vai ter dinheiro para pagar”, diz o motorista.

Só tem um jeito de prevenir o susto quando as notificações de multas voltarem a ser entregues: seguindo a regras de trânsito. O diretor do Detran de São Paulo, Raul Vicentini, ressalta que as infrações continuam sendo registradas. “Qualquer tipo de infração de trânsito que for observada pelo agente ou pelos radares estão sendo autuadas. A pontuação é justamente para que os motoristas tenham cautela e respeitem as regras de trânsito”, reforça. Além das multas, o Conselho Nacional de Trânsito também suspendeu, em março, os prazos para defesa de recursos contra multas e contra a suspensão e cassação de CNH. O Detran de São Paulo afirma que, quando os trabalhos forem retomados, os motoristas vão ter um prazo maior para responder aos processos.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini