Senado aprova MP de renegociação de dívidas rurais, que segue para sanção de Temer

  • Por Jovem Pan
  • 17/10/2018 08h21
PixabayDe acordo com o texto, agricultores familiares do Norte e do Nordeste poderão renegociar - com descontos de até 95% - as operações contratadas até 2011

Depois de meses de tramitação no Congresso, a Medida Provisória para renegociação de dívidas rurais foi aprovada nesta terça-feira (16) pelo Senado.

De acordo com o texto, agricultores familiares do Norte e do Nordeste poderão renegociar – com descontos de até 95% – as operações contratadas até 2011. O abatimento para outras regiões é de 30% para dívidas assumidas no mesmo período.

Os agricultores também poderão renegociar débitos adquiridos até 2006, com até 60% de desconto.

O Ministério da Fazenda estima custo total de R$ 5,3 bilhões ao Governo. O relator da matéria, o senador Fernando Bezerra Coelho, afirmou que o impacto será de R$ 2 bilhões.

Depois de ser aprovada pelo Senado, a Medida Provisória de renegociação de dívidas rurais segue agora para sanção do presidente Michel Temer. Devido a estimativa de impacto aos cofres públicos, o ministério da Fazenda vai avaliar se sugere a Temer que vete trechos da MP.

*Informações da repórter Nanny Cox