Senado já recolheu 46 assinaturas e pode abrir CPI da CBF

  • Por Jovem Pan
  • 08/08/2019 06h28 - Atualizado em 08/08/2019 10h40
FÁTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOPela proposta do senador Jorge Kajuru, todas as 32 federações de esportes olímpicos do país serão alvos de investigação

O Senado pode instalar uma CPI para investigar a CBF, Comitê Olímpico Brasileiro e as federações esportivas, que são ligadas a ele. O autor do requerimento, senador Jorge Kajuru (PSB) já recolheu quase cinquenta assinaturas de apoio à criação da Comissão.

Pela proposta do senador, todas as 32 federações de esportes olímpicos do país serão alvos de investigação. O objetivo é que sejam analisadas as prestações de contas referente ao período de 2008 a 2018, de “convênios, contratos, patrocínios e parcerias firmados entre a Administração Pública Federal e o COB e as confederações desportivas, incluindo a Confederação Brasileira de Futebol.

Também vão ser investigados os dois grandes eventos esportivos sediados no país: a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

O requerimento de criação ainda aponta que essas entidades, apesar de serem privadas, recebem recursos públicos e por isso, devem ser fiscalizadas pelo Congresso. O pedido também afirma que a gestão do esporte no Brasil vive escândalos há anos.

No plenário, o senador Jorge Kajuru fez uma provocação a pessoas, segundo ele, contrárias à criação da CPI. “Então agora, aí no fundo, uma péssima notícia para os lobistas e corruptos do futebol que tentaram convencer senadores a retirar assinaturas: agora a CPI tem 46 assinaturas.”

Para que a CPI seja criada, ela precisa ser aceita pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e ter o requerimento de criação lido por ele no Plenário. O chefe do Legislativo ainda não deu uma previsão de quando vai fazer isso.

*Com informações do repórter Levy Guimarães