Senado tem semana de esforço concentrado para votar nomeação de autoridades

Como a Constituição exige, esse tipo de votação conta com a presença dos parlamentares e o voto de cada um deles deve ser secreto

  • Por Jovem Pan
  • 05/07/2021 07h43 - Atualizado em 05/07/2021 11h34
Estadão ConteúdoA ideia é que, já na segunda-feira, os membros da CCJ analisem as indicações do governo para os cargos de ministro do STM e do TST

O Senado Federal promove, ao longo desta semana, um esforço concentrado para analisar e decidir sobre a nomeação de autoridades indicadas pelo governo para cargos-chave na administração pública federal. Como a Constituição exige, esse tipo de votação conta com a presença dos parlamentares e o voto de cada um deles deve ser secreto, todo um esquema foi montado para evitar o contágio e propagação do coronavírus. As comissões vão se reunir de forma semipresencial, com alguns senadores nas salas da Casa e outros participando de forma remota. Urnas foram espalhadas por diversas áreas do Congresso, inclusive na chapelaria — onde vai funcionar uma espécie de drive thru de votação.

A ideia é que, já na segunda-feira, os membros da CCJ analisem as indicações do governo para os cargos de ministro do Superior Tribunal Militar e do Tribunal Superior do Trabalho. Enquanto isso, a comissão de Assuntos Econômicos deve se reunir para votar os nomes indicados para diretoria do Banco Central, Cade e comissão de Valores Imobiliários. Na terça, a comissão de Relações Exteriores avaliam nomes indicados para embaixadas brasileiras e as comissões de Educação e Infraestrutura nomes indicados para cargos-chave em agências reguladoras de ambos setores. Já na quarta, serão avaliados nomes indicados para diretoria da Agência Nacional de Saúde e da Anvisa. Se tudo correr como o planejado, nomes aprovados devem ser levados para votação no plenário ainda nesta semana.

*Com informações do repórter Antônio Maldonado