Senadora crê que pacote anticrime de Moro possa ser aprovado ainda no 1º semestre deste ano

  • Por Jovem Pan
  • 29/03/2019 09h25 - Atualizado em 29/03/2019 09h25
Marcos Oliveira/Agência Senado“Acredito que é possível [aprovar no 1º semestre]. Estou otimista que a gente consiga concluir e apresente relatório para votar no plenário do Senado”, disse a senadora

Com a Câmara focada na reforma da Previdência, a tramitação do pacote anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, pode começar pelo caminho inverso, no Senado. A proposta foi levada no início desta semana ao ministro pela senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) e protocolado nesta quinta-feira (28).

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, a senadora defendeu a viabilidade da proposta e comentou que conversou tanto com Moro quanto com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), a pedido do ministro.

“O ministro Moro achou boa ideia [começar pelo Senado], mas pediu o entendimento de Maia. E o presidente da Câmara teve entendimento tranquilo. Apresentei ao colégio de líderes, fui bem recebida e tivemos apoio de seis líderes no Senado. Nesta quinta foi protocolado e agora espero que na semana que vem a Comissão de Constituição e Justiça faça a indicação do relator da proposta”, disse.

Sobre a aprovação, a senadora acredita ser possível que ocorra ainda no primeiro semestre deste ano. “Acredito que é possível [aprovar no 1º semestre]. Estou otimista que a gente consiga concluir e apresente relatório para votar no plenário do Senado”.

Eliziane Gama reforçou que, como a Previdência é o foco na Câmara, há a necessidade de que os temas caminhem de forma paralela. “Criamos as condições, do ponto de vista legal, regimental e constitucional, para que o projeto iniciasse no Senado e a Câmara faria o papel revisor”, explicou.

Segundo a senadora, o projeto de Sergio Moro servirá como “ponto de partida”. “Dentro da Casa temos cerca de 80 projetos no mesmo âmbito. Então cada um dos senadores poderá apresentar propostas para esse pacote anticrime, que são dois projetos de lei e um PLC. Teremos apenas um ponto de partida e ao fim um relatório substitutivo para reunir as ideias e propostas de senadores”, esclareceu.

Confira a entrevista completa com a senadora Eliziane Gama: