Senadores avaliam nesta semana decisão do STF sobre afastamento de Aécio Neves

  • Por Jovem Pan
  • 02/10/2017 06h21 - Atualizado em 02/10/2017 11h49
Geraldo Magela/Agência Senado Geraldo Magela/Agência Senado Para a maior parte dos senadores, a Primeira Turma do STF mandou prender, mesmo que à noite, o senador afastado

Nem preso e nem solto. A situação do senador Aécio Neves, presidente nacional licenciado do PSDB, provoca debates no Congresso. Para a maior parte dos senadores, a Primeira Turma do STF mandou prender, mesmo que à noite, o senador afastado. Outros dizem que é medida cautelar, não é prisão.

Para o líder do PSDB, senador Paulo Bauer, não há dúvidas de que a restrição foi imposta como uma prisão: “considero que a decisão do tribunal de restringir a liberdade no período noturno equivale à prisão”.

O senador Renan Calheiros faz duras críticas aos ministros do Supremo, que para ele, achincalharam os senadores no voto. Mas ele desconversa sobre a situação de Aécio: “o presidente Eunício tem feito esforço grande para colaborar com a separação dos Poderes e com o reequilíbrio das instituições”.

Para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, não há dúvidas de que Aécio está preso e o Senado deve discutir se mantem ou não a situação.

*Informações do repórter José Maria Trindade