Senadores querem aprovar PEC para definir que plenário tem última palavra em afastamentos

  • Por Jovem Pan
  • 17/10/2017 06h17 - Atualizado em 17/10/2017 06h17
Marcelo Camargo/Agência BrasilA defesa é de votar uma emenda constitucional e deixar claro que o plenário é que dá a última palavra em punições a deputados e senadores

Um grupo de senadores puxa a corda e quer desafiar as decisões no Supremo Tribunal Federal sobre o afastamento de Aécio Neves.

A defesa, inclusive, é de votar uma emenda constitucional e deixar claro que o plenário é que dá a última palavra em punições a deputados e senadores.

Outra disputa é que o presidente do Senado, Eunício Oliveira, tem parecer técnico indicando que a votação para retirar ou manter o afastamento e recolhimento noturno do senador pode ser secreta.

Na decisão que manteve a prisão de Delcídio do Amaral, Renan Calheiros tentou fazer a votação secreta, mas o plenário decidiu pela votação aberta. No mesmo instante, o ministro Edson Fachin, via liminar, determinou sessão aberta no Senado.

Aécio Neves e aliados trabalham para tentar voltar ao mandato, e o discurso acertado é de que a Casa não deve recuar e os outros senadores podem ser os próximos a enfrentar esse tipo de punição.

*Informações do repórter José Maria Trindade