Serraglio promete expor em depoimento na Lava Jato pressões sofridas no Ministério

  • Por Jovem Pan
  • 23/04/2018 06h15 - Atualizado em 23/04/2018 06h15
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilInicialmente, ele disse que foi alvo de pressões e cobranças por parte dos senadores Aécio Neves (PSDB) e Renan Calheiros (MDB)

O ex-ministro da Justiça Osmar Serraglio disse que vai falar tudo o que sabe sobre pressões e tentativas de evitar o caminho da Lava Jato quando era ministro. Isso em depoimento na própria operação.

O ministro da Justiça sempre foi pressionado de todos os lados na tentativa de evitar a Lava Jato. O ex-ministro José Eduardo Cardozo foi criticado até pelo próprio partido, o PT, por não controlar a Polícia Federal e a Operação. Houve até tentativa de troca do ministro, mas Dilma não aceitou.

Agora é o ex-ministro da Justiça, deputado Osmar Serraglio, que confirmou as pressões para a interferência nas investigações. Inicialmente, ele disse que foi alvo de pressões e cobranças por parte dos senadores Aécio Neves (PSDB) e Renan Calheiros (MDB).

Serraglio saiu tão desgastado do Ministério da Justiça que teve de trocar de partido – saiu do MDB e foi para o PP.

*Informações do repórter José Maria Trindade