Sesc Avenida Paulista abre as portas neste domingo (29) com direito a mirante 360º

  • Por Jovem Pan
  • 27/04/2018 06h46 - Atualizado em 27/04/2018 09h41
Bruno Rocha/Estadão ConteúdoNo 17º e último andar, todos os visitantes terão à disposição uma vista de tirar o fôlego. O café do prédio está integrado a um mirante

Uma avenida voltada para a cultura. Mais do que polo econômico, a Paulista se consolida como um caminho obrigatório para quem busca diversão e arte.

Algumas das atrações são veteranas, como a Casa das Rosas, o Itaú Cultural e o Masp. Mais recentemente, a Japan House se uniu a esse rol de atrações.

Agora é a vez de um novo espaço chamar a atenção de quem desfruta deste corredor cultural. O Sesc Avenida Paulista vai abrir as portas neste domingo (29), mas nós contamos antes um pouco do que ele nos reserva.

Quem olha de fora já percebe que vai ser possível observar tudo o que acontece lá dentro, com a estrutura toda envidraçada.

São 17 pavimentos e dois subsolos numa área construída de 12 mil metros quadrados.

O público vai ter acesso às salas de exposição, de espetáculos e espaços de arte e tecnologia. Uma biblioteca com 5,4 mil títulos estará a disposição para empréstimo.

A gerente-adjunta do Sesc Avenida Paulista, Melina Izar Marson, explicou que outros serviços estarão à disposição de qualquer visitante: “espaço para crianças conviverem com os pais, espaço de tecnologia e artes. Nos dois primeiros meses de funcionamento os cursos físicos serão abertos a todo mundo”.

No 17º e último andar, todos os visitantes terão à disposição uma vista de tirar o fôlego. O café do prédio está integrado a um mirante.

A estrutura tem um espaço de observação de 360 graus da Paulista e de todo o Centro.

Melina Izar Marson disse que a ideia do prédio como um todo é ser uma extensão da avenida: “a Avenida Paulista é um dos pontos mais altos da cidade então ter um café com um mirante também está ligada com essa coisa do prédio como continuação da rua”.

O Sesc planeja fechar para carros parte do trecho da rua Leôncio de Carvalho até o ano que vem.

A ideia, que já conta com autorização da Prefeitura de São Paulo, é construir uma espécie de boulevard entre os prédios do Sesc e do Instituto Itaú Cultural.

*Informações do repórter Tiago Muniz