Setor de turismo espera retomada das atividades em julho

  • Por Jovem Pan
  • 30/06/2020 06h39
Segundo dados do Airbnb, no mês de maio houve um aumento de mais de 150% na procura por destinos a até 300 km de distância de casa, em relação ao mesmo mês do ano passado

O setor do turismo foi um dos que mais sofreu com a crise implementada pela pandemia da Covid-19 e esta sendo um dos últimos a retomar as atividades. Com a chegada do mês de julho, aumentam as expectativas para a retomada efetiva da procura por hotéis, já que a partir da quarta-feira (1º) começa o período de férias e da alta procura por lazer e descanso

Taíza Krueder, diretora de uma rede de hotéis em Dourado e Ibiúna, optou por traçar uma estratégia desde abril elaborando um plano de reabertura junto a uma infectologista. Ela conta que um dos hotéis reabriu na última semana de maio, apenas com 5% de ocupação, e a expectativa é trabalhar com 50% até o final da pandemia.

Enquanto isso, no litoral de São paulo, a rede Beach Hotel aproveitou o período de quarentena para fazer alguns investimentos e aquisições. A gerente da unidade, Patricia Luz, explica que o objetivo é diminuir o contato e a aglomeração dos hospedes de maneira desnecessária.

Segundo dados do Airbnb, no mês de maio houve um aumento de mais de 150% na procura por destinos a até 300 km de distância de casa, em relação ao mesmo mês do ano passado. Também em maio, as reservas domésticas para estadias mais longas, acima de 28 dias foi 42% maior que no mesmo mês de 2019.

*Com informações do repórter Victor Moraes