Skaf desconversa sobre eventual apoio de Temer em candidatura: “não é o apoiador que vai governar”

  • Por Jovem Pan
  • 26/04/2018 08h33 - Atualizado em 26/04/2018 09h31
Fotos Públicas Fotos Públicas "Não creio que ninguém vá se basear em partidos ou apoios externos. Não é o apoiador que vai governar, que estará no dia a dia do Estado”, disse

Avaliado como o presidente mais impopular no exercício do cargo, Michel Temer ainda é procurado por alguns pré-candidatos como forma de apoio nas eleições deste ano. Porém, o presidente da Fiesp e pré-candidato ao governo de SP pelo MDB, Paulo Skaf, desconversou sobre um eventual pedido de apoio ao presidente da República.

“O que eu sinto claramente é que as pessoas hoje não votam em partidos. Todos os partidos têm imagens péssimas, políticos estão em péssimo momento, mas não podemos dizer que a política não presta (…) Creio que as pessoas vão observar os nomes dos candidatos. Não creio que ninguém vá se basear em partidos ou apoios externos. Não é o apoiador que vai governar, que estará no dia a dia do Estado”, disse em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã.

Skaf colocou-se em defesa de sua pré-candidatura e destacou que, se estiver em seu futuro ser governador de São Paulo, fará seu melhor “para que o Estado seja referência ao Brasil e ao mundo”.

“Falo muito menos do que faço, sou realizador, não de ficar prometendo. Deixo para o destino. O eleitor vai votar na pessoa. O candidato a governador de São Paulo é Paulo Skaf, eu que me coloco à disposição para servir São Paulo”, reiterou.

Uso da máquina pública durante pré-campanha

o presidente da Fiesp destacou seus “princípios éticos” e disse que se afasta da entidade dentro do prazo estabelecido na lei eleitoral.

“Quando me afasto da Fiesp, fico quatro meses sem aparecer e durante esse tempo que estou na Presidência, exerço a Presidência. Separo das questões partidárias. Sou muito ética, muito correto. Por essa razão fui reeleito na Fiesp. Isso é atestado de idoneidade, competência e realização”, afirmou.

Sobre aparições em publicidades da Fiesp, Skaf disse que desde o início deste ano não aparece mais. “Espontaneamente, desde o início deste ano, eu não aceitei aparecer em nenhuma, mas como presidente da Fiesp, em mídia espontânea, eu tenho aparição natural”.

Confira a entrevista exclusiva com o presidente da Fiesp, Paulo Skaf: