Sobe para 52 número de mortos por Dorian nas Bahamas; 1.300 estão desaparecidos

  • Por Jovem Pan
  • 14/09/2019 15h19
EFEA tempestade tropical Humberto deve atingir a ilha com fortes chuvas neste final de semana

Subiu para 52 o número oficial de mortos nas Bahamas devido à passagem do furacão Dorian, de acordo com dados divulgados neste sábado (14) pela Agência Nacional de Gestão de Emergências das Bahamas. A quantidade de pessoas que estão desaparecidas também foi informada: 1,3 mil.

Os novos dados da agência também preveem um aumento das chuvas por conta da passagem da tempestade tropical Humberto pela região. Ele está a caminho de Grande Ábaco e Grand Bahama, as duas ilhas das Bahamas mais castigadas pelo furacão. Até domingo (15), estão previstas chuvas de 50 a 100 milímetro, com totais máximos isolados de 150mm.

Na ilha de Nova Providência, onde fica a capital, Nassau, há 2.078 pessoas em refúgios. Outras 71 estão abrigadas em Grand Bahama e duas em Ábaco, detalhou a agência.

Na sexta-feira (13), o secretário-geral das Organizações das Nações Unidas (ONU), António Guterres, lamentou que os desastres naturais sempre afetem os mais desfavorecidos e reiterou que fenômenos como Dorian estão vinculados à crise climática do planeta. O diplomata também afirmou ao primeiro-ministro do arquipélago, Hubert Minnis, que a ONU seguirá ao lado das Bahamas.

Guterres visitou a ilha para chamar a atenção da comunidade internacional sobre a necessidade de aumentar o apoio às Bahamas após a catástrofe gerada pelo furacão e frisou que, sem uma ação urgente, a “alteração climática só pode piorar”

O secretário alertou, ainda, que milhares de pessoas continuarão necessitando ajuda com alimentos, água e refúgio nas Bahamas. Segundo a ONU, 70 mil pessoas ficaram sem casas ou tiveram as residências seriamente prejudicadas nas zonas afetadas pelo fenômeno meteorológico.

*Com informações da Agência EFE