Sobe para 6 número de mortes após consumo de cerveja contaminada em MG

  • Por Jovem Pan
  • 04/02/2020 06h42 - Atualizado em 04/02/2020 09h44
Reprodução/FacebookO dietilenoglicol é usado no processo de resfriamento da bebida e os peritos analisam várias hipóteses -- desde manejo errado do produto, até sabotagem

Subiu para seis o número de mortes por suspeita de intoxicação por dietilenoglicol após o consumo de cervejas da Backer em Minas Gerais. João Roberto Borges, de 74 anos, estava internado em Belo Horizonte e morreu nesta segunda-feira (3). Ele era juiz titular do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª região.

Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, há 30 casos sob investigação — a maioria na capital mineira. Até agora, uma morte por contaminação pelo composto já foi confirmada.

A polícia ainda tenta descobrir como teria ocorrido a contaminação da cerveja.

O dietilenoglicol é usado no processo de resfriamento da bebida e os peritos analisam várias hipóteses — desde manejo errado do produto, até sabotagem.

Em nota, a Backer informou que “compartilha da dor dos familiares das vítimas” e que continua prestando o suporte necessário a todos os atingidos.

*Com informações da repórter Letícia Santini