‘Sociedade está fazendo Brasil ir a diante’, diz Montezano no Fórum Mitos e Fatos

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2019 07h58
Valter Campanato/Agência BrasilPresidente do BNDES quer trabalhar para melhorar a vida da sociedade

“A sociedade avançou e está fazendo o Brasil ir a diante”. Esse foi o entendimento dos palestrantes do segundo painel do Fórum Mitos e Fatos, que discutiu empreendedorismo de impacto. Ao debater a sociedade quatro ponto zero, o presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Gustavo Montezano, ressaltou o que há de novo no banco para fazer o Brasil crescer.

“A gente vai transformar o BNDES no banco de investimento do estado brasileiro. A gente vai prestar serviço de assessoria financeira pro governo federal, pro governo estadual e para o governo municipal. E para muito foi muito estranho chegar no BNDES e ouvir as pessoas falando ‘Eu quero ter lucro, o banco tem tanto de lucro, mas nós somos rentáveis.’ Eu falei, gente, eu trabalhei 20 anos no mercado financeiro e saí de lá porque eu não aguentava mais falar de lucro”, contou.

“Vamos falar de propósito, de botar saneamento na casa das pessoas, de dar escola pras crianças, é para isso que esse banco está aqui. Para transformar a vida do cidadão brasileiro e a gente pode fazer isso”, ressaltou, acrescentando que acredita que o país vive o melhor momento para empreender.

Para Cláudio Lottemberg, presidente do Conselho do Hospital Israelita Albert Einstein, a população tem consciência das necessidades na saúde. “A saúde permanentemente ocupa um espaço dentro das prioridades da sociedade e, portanto, eu vejo, nesse debate, algo que de fato tem significado junto à sociedade. Uma sociedade que está ficando cada vez mais velha, que tem desejo de qualidade de vida, e que quer ter acesso ao que existe de melhor em termos de tecnologia e segurança da prática assistencial.”

O CEO da Gerando Falcões, Edu Lyra, lembrou que enquanto o CEO da SpaceX, Elon Musk, está tentando chegar a Marte, a sociedade brasileira precisa ir de encontro com as prioridades. “Então imagina se o Elon Musk chegar em Marte e fazer shoppings, estradas, levar amigos para viver lá com ele antes da gente fazer as crianças serem efetivamente alfabetizadas no término da primeira série. Vai ser um tapa na cara da sociedade. Isso não pode ser aceito. A gente precisa se juntar, estamos em uma corrida e estamos perdendo há muito tempo. Temos que encontrar soluções, porque ela não vem de uma pessoa, e sim de nós”, disse.

O Fórum Mitos e Fatos foi realizado pela Jovem Pan em parceria com o Instituto de Formação de Líderes, em São Paulo.

*Com informações do repórter Matheus Meirelles