SP: Agressão a ambulante na CPTM será investigada

O vendedor Cesar Augusto Souza de Oliveira acusa 5 agentes do metrô de o terem espancado

  • Por Jovem Pan
  • 07/07/2020 07h47 - Atualizado em 07/07/2020 08h17
Wikimedia CommonsPolícia Civil de SP vai apurar suspeita de agressão a vendedor

A Polícia Civil de São Paulo investiga mais uma denúncia de agressão dentro das dependências da CPTM, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. O vendedor ambulante Cesar Augusto Souza de Oliveira, de 19 anos, acusa cinco agentes de terem o espancado, em uma sala da estação Francisco Mourato, na linha 7-Rubi, na última quinta-feira.

Ele conta que estava com um colega, que não foi identificado, quando os dois foram abordados e acusados de jogarem pedra na plataforma. Após uma discussão, o ambulante Cesar de Oliveira diz que foi agredido e, depois, levado para uma sala, onde cinco guardas o teriam espancado.

A CPTM, no entanto, nega as acusações feitas pelos vendedores. A companhia diz que Cesar, o colega dele e outras quatro pessoas jogaram latas, garrafas e pedras em direção aos passageiros da plataforma 2 da estação. Segundo o órgão, os agentes foram acionados e agredidos pelos ambulantes.

A Polícia Militar foi acionada e conduziu Cesar Augusto Souza Oliveira e outro indivíduo ao x Distrito Policial do município, onde foi registrado boletim de ocorrência relatando lesão corporal. Na sequência, eles foram liberados.

A CPTM afirmou que está apurando os fatos e que irá apresentar uma queixa pelos crimes de injúria e ameaça contra os vendedores.

*Com informações do repórter Leonardo Martins