SP registra aumento nas vendas de imóveis residenciais novos em maio

  • Por Jovem Pan
  • 26/06/2020 07h48 - Atualizado em 26/06/2020 08h22
Reprodução/Guarujá Bay ImóveisO setor da construção civil não paralisou seus canteiros de obras com a adoção de medidas sanitárias, mas os estandes foram fechados por conta da pandemia

O mercado de imóveis reagiu em maio sobre abril com aumento de 25% nas vendas, o que representa 2.405 novas unidades comercializadas. No entanto, o dado, na comparação com 2019, o volume caiu 26%.

O presidente do Sindicato da Habitação (Secovi-SP), Basílio Jafet, lembra que o cenário é extremamente favorável, com a Selic baixa e crédito disponível. “Tivemos um primeiro trimestre excelente com vendas superiores ao mesmo período de 2019, mas a partir do final de março, evidentemente, as vendas diminuíram muito.”

O setor da construção civil não paralisou seus canteiros de obras com a adoção de medidas sanitárias, mas os estandes foram fechados por conta da pandemia da Covid-19. Agora fica a expectativa de uma maior movimentação e volume de vendas no mês de junho.

“Em abril tivemos resultado de apenas 35% o que esperávamos para o mês. Em maio, quando chegou a conclusão que a pandemia demoraria um pouco mais para voltarmos a situação normal, nós tivemos já um resultado um pouco melhor, em torno de 51% do esperado no mês. Agora no mês de junho tivemos a transição de São Paulo para a fase laranja e, com isso, os estandes puderam ser reabertos.”

O presidente do Secovi-SP destaca ainda que a visitação cresceu 75% nos primeiros dois finais de semana de junho. Em uma demonstração da recuperação do setor, no acumulado de 12 meses, junho de 2019 a maio de 2020, as 50 mil unidades vendidas representam aumento de 52% sobre o mesmo período anterior.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos