SP: Escolas técnicas, de idiomas e cursos livres podem retomar aulas presenciais

Para o retorno, as instituições deverão respeitar os protocolos sanitários e permitir a entrada apenas de 35% dos alunos matriculado

  • Por Jovem Pan
  • 14/07/2020 06h22 - Atualizado em 14/07/2020 07h58
MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDOOs cursos de ensino complementar, como idiomas, música e informática também poderão ser retomados desde que as cidades estejam na fase amarela

O governo de São Paulo apresentou na segunda-feira (13) os critérios para a volta às aulas presenciais nas universidades e escolas técnicas, após meses paralisadas pela pandemia da Covid-19. De acordo com a gestão João Doria, a liberação vale apenas para as cidades que se mantiverem por catorze dias consecutivos na fase amarela do plano de retomada gradual das atividades.

A medida vai atender, inicialmente, cursos como o de medicina e de enfermagem, que tem aulas práticas e laboratoriais. Para o retorno, as instituições deverão respeitar os protocolos sanitários e permitir a entrada apenas de 35% dos alunos matriculados.  Já as aulas teóricas, segundo o secretário de Educação, Rossieli Soares, continuarão à distância.

Segundo o secretário Rossieli, os cursos de ensino complementar, como idiomas, música e informática também poderão ser retomados desde que as cidades estejam na fase amarela. Atualmente, o estado de São Paulo tem sete regiões na fase amarela do Plano São Paulo, todas na Região Metropolitana e no litoral.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini