SP quer apoio da iniciativa privada na ampliação da ‘locação social’, diz secretário

  • Por Jovem Pan
  • 21/09/2019 10h46
ReproduçãoOswaldo Corneti/ Fotos PúblicasSetor imobiliário cobra a discussão da reforma tributária no Congresso

O secretário da Habitação de São Paulo, Flávio Amary, pretende discutir com o setor privado uma expansão de projetos com foco na locação social.

“60% do déficit habitacional está concentrado no ônus acessível de aluguel. Então é fundamental criarmos uma política de social, não pro estado de São Paulo, mas pro país”, declarou.

Amary defende a participação de todos os estados, dentro do fórum dos secretários de Habitação, para uma apresentação formal ao secretário nacional. O presidente da Abrainc, Luiz França, reconhece que sem apoio público uma faixa considerável da população fica sem moradia.

“O programa habitacional não dá casas, mas sim ele ajuda a pessoa com um complemento necessário para pagar uma prestação, sendo isso feito, a pessoa contribui, compra a casa dela, tem o senso de propriedade. Portanto, os programas que são feitos dessas maneiras têm sucesso no Brasil e em qualquer lugar do mundo”, disse França.

O setor imobiliário cobra a discussão da reforma tributária no Congresso, e no atual cenário de Selic baixa avalia que o consumidor deve receber novas formas de financiamento, com prestações mais baixas.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos