SP realiza primeira cerimônia em homenagem às vítimas da ditadura em cemitérios

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2017 07h17 - Atualizado em 04/09/2017 12h11
O cemitério Dom Bosco, na zona norte de São Paulo, será o primeiro a receber a homenagem em uma cerimônia às 16h

Será realizada nesta segunda-feira (04) a primeira cerimônia em homenagem às vítimas da ditadura nos cemitérios de São Paulo. Ao todo, 53 pessoas mortas entre os anos de 1969 e 1979 vítimas do regime militar serão homenageadas em três cemitérios municipais.

O cemitério Dom Bosco, na zona norte de São Paulo, será o primeiro a receber a homenagem em uma cerimônia às 16h. Uma placa com os nomes de 31 vítimas será colocada no local. Além disso, ipês serão plantados no Cemitério.

O assessor da Coordenação de Direito à Memória e à Verdade, da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Rogério Wagner da Silva Leite, destacou a importância dessa cerimônia: “fazer essas homenagens significa de alguma forma uma reparação a esses mortos e desaparecidos políticos e aos familiares”.

Os cemitérios da Vila Formosa e Campo Grande também receberão as placas com as homenagens ainda neste mês.

Rogério Wagner da Silva Leite, da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania, destacou que essa homenagem atende uma demanda das famílias: “a Secretaria de Direitos Humanos mantém uma relação com os familiares muito estreita”.

O projeto é uma parceria das secretarias de Direitos Humanos e Cidadania; do Verde e Meio Ambiente com o Serviço Funerário do Município de São Paulo.

*Informações do repórter Bruno Escudero