STF autoriza investigação contra governador do RN e seu filho, Fábio Faria

  • Por Jovem Pan
  • 08/09/2017 08h49 - Atualizado em 08/09/2017 11h35
Marcelo Camargo/Agência Brasil Robinson Faria (foto) e o filho, Fabio Faria, são suspeitos de corrupção passiva e caixa 2

A ministra do Supremo Tribunal Federal, Rosa Weber, autorizou a abertura de inquérito contra o deputado Fábio Faria e o pai dele, o governador do Estado do Rio Grande do Norte, Robinson Faria.

A abertura de inquérito foi solicitada em junho pela Procuradoria-Geral da República com base nas delações da JBS.

Robinson Faria e o filho, Fabio Faria, são suspeitos de corrupção passiva e caixa 2.

De acordo com o pedido da PGR, o executivo da JBS, Ricardo Saud, afirmou que Fábio Faria e Robinson Faria receberam doações não declaradas à Justiça Eleitoral.

Ao todo, foram repassados R$ 10 milhões sob a condição de que a Companhia de Água e Esgoto do Estado do Rio Grande do Norte fosse privatizada.

Em depoimento, o executivo Ricardo Saud descreveu como foi feito o acordo: “nós fizemos edital, participamos. Já tem parte do dinheiro que Kassab vai doar para você. Nós complementamos aqui fazendo você ganhar a eleição. Mas temos que deixar firmado que vamos indicar secretário de Estado e esse secretário vai acompanhar tudo, porque vocês não são muito confiáveis não”.

O acordo de delação do executivo da JBS, Ricardo Saud, passa por revisão pela suspeita de que ele e outros colaboradores omitiram dados na delação premiada.

No entanto, o procurador-geral, Rodrigo Janot, aponta que as provas apresentadas são válidas.

*Informações do repórter Bruno Escudero