STF nega pedido de Lula contra atuação de Moro

  • Por Jovem Pan
  • 24/08/2019 09h45
Hélvio Romero/Estadão ConteúdoEx-presidente permanece preso em Curitiba

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal negou, por unanimidade, pelo plenário virtual, um pedido da defesa do ex-presidente Lula para anular ações do ex-juiz e hoje ministro da Justiça Sergio Moro em um dos processos envolvendo o petista.

A ação é relacionada ao caso que apura supostas fraudes envolvendo a compra de um terreno para a construção de uma nova sede do Instituto Lula e de um apartamento em São Bernardo do Campo.

A defesa do ex-presidente alega que o então juiz federal feriu a Constituição quando autorizou uma perícia em documentos da Odebrecht que, até então, eram mantidos sob sigilo.

O relator da Lava-Jato no Supremo, ministro Edson Fachin, foi o primeiro a votar, afirmando que Moro agiu dentro da lei. Depois, os ministros Cármen Lúcia, Celso de Mello, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski acompanharam o voto inicial.

O ex-juiz atuou apenas na fase inicial do processo. Hoje, o caso está caminhando para a fase final, nas mãos da juíza Gabriela Hardt, substituta de Moro na Lava-Jato.

Na próxima terça-feira (27), a Segunda Turma do Supremo vai julgar outro recurso da defesa de Lula, dessa vez de forma presencial: os advogados pedem que a ação que apura suposto repasse de propina na compra de um terreno pela Odebrech seja suspensa, alegando que houve cerceamento de defesa.

*Com informações do repórter Levy Guimarães