STJ concede direito de prisão domiciliar ao deputado Chiquinho da Mangueira

  • Por Jovem Pan
  • 15/01/2019 06h16
Reprodução/TwitterChiquinho da Mangueira foi um dos vários deputados presos em novembro na Operação Furna da Onça

O Superior Tribunal de Justiça concedeu, nesta segunda-feira (14), o direito de prisão domiciliar ao deputado estadual Chiquinho da Mangueira (PSC-RJ). Ele é presidente da escola de samba Estação Primeira de Mangueira.

Ele foi um dos vários deputados presos em novembro na Operação Furna da Onça, que descobriu esquema de troca de interesses e favores entre empresários e o Legislativo do Rio de Janeiro.

A decisão é liminar e pode cair caso essa seja a determinação da 5ª Turma do STJ, que é quem vai analisar o mérito da prisão. As investigações no âmbito da operação apontaram que Chiquinho da Mangueira recebia propina mensal do esquema de Sérgio Cabral, que variava de R$ 20 mil a R$ 100 mil.

Alguns destes recursos foram destinados para patrocinar o desfile da escola de samba da Mangueira no Carnaval do RJ.

*Informações do repórter Rodrigo Viga