Suspeito de ligação com milícia, PM que atuava na segurança do governo do RJ é preso

  • Por Jovem Pan
  • 29/11/2019 09h45 - Atualizado em 29/11/2019 09h51
Divulgação/PMRJAo todo, foram expedidos 35 mandados de prisão e cerca de 100 de busca e apreensão

Um policial militar que atuava na chamada Guarda Palaciana – que toma conta dos palácios do Rio de Janeiro – foi preso, nesta quinta-feira (28), acusado de ter ligação com uma milícia que atua em Belford Roxo, na baixada fluminense.

Ao todo, a Justiça expediu 35 mandados de prisão e quase 100 de busca e apreensão contra integrantes dessa milícia que tinha, dentro do grupo de agentes de segurança, um Policial Militar (PM), um policial civil e até um vereador do PRB.

Além das prisões e do cumprimento dos mandados, também chamou atenção, na operação, a detenção do PM Carlos Vinícius Gomes do Nascimento. Ele estava trabalhando há poucos meses na Guarda Palaciana – entre eles, no Palácio da Guanabara, sede do governo do Rio de Janeiro.

Apesar disso, segundo o governo do Estado, esse PM ligado à milícia não tinha relação direta com Wilson Witzel (PSC) e nem com sua família. Quando foi detido, no entanto, o PM já estava preso por outra transgressão dentro da polícia.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga