Suzano realiza shows um mês após massacre, e prefeito rebate críticas: ‘Há muito trabalho sendo feito’

  • Por Jovem Pan
  • 13/04/2019 09h58
Aloísio Maurício/Estadão ConteúdoRodrigo Ashiuchi (PR-SP) é o atual prefeito de Suzano

Neste sábado, dia em que o massacre na Escola Estadual Raul Brasil completa um mês, a Prefeitura de Suzano realiza no Parque Max Feffer, local onde aconteceu o velório coletivo das vítimas, um evento com a apresentação de artistas para “promover a cultura de paz” na cidade. Haverá shows da Família Lima, Ana Vilela, Paulo César Baruk, entre outros. Apesar da proposta de homenagear as vítimas, o ato recebeu duras críticas por parte de moradores de Suzano e de pais de alunos.

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã deste sábado, no entanto, o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PR-SP), rebateu as opiniões contrárias à realização do evento. Segundo Ashiuchi, o ato, denominado “Suzano pela Paz”, pretende apenas “transmitir uma mensagem de paz, união e reflexão” após o massacre que deixou dez crianças mortas em 13 de março.

“Nós tivemos o cuidado de conversar com grupos de mães, pessoas que estiveram diretamente relacionadas a esse triste episódio. Nós respeitamos aquelas pessoas que não entenderam desta forma, mas o nosso objetivo é levar uma mensagem de paz, união e reflexão a todos”, afirmou.

“Há muito trabalho sendo feito, principalmente na área da segurança, do atendimento às famílias, na questão médica em parceira com o governo, mas nada disso vai adiantar se não tiver essa presença da família, essa união de todos. Então, essa é a mensagem de hoje. O carinho, o abraço e a solidariedade às vítimas e às famílias”, acrescentou.

Ashiuchi informou que mais de 40 psicólogos serão contratados para trabalhar em Suzano, ressaltou que, em breve, haverá a inauguração de uma central de monitoramento com a instalação de câmeras e alarmes nas escolas municipais e estaduais da cidade e destacou o projeto de lei do qual é autor e que pretende obrigar os pais a comparecerem a reuniões escolares.

“Eu acredito que nada do que vem sendo feito terá eficácia total se não houver uma maior participação dos pais próximos às escolas. Essa parceria entre pais e escolas é fundamental para o desenvolvimento das crianças em todos os sentidos”, finalizou.

Confira a entrevista, na íntegra, no vídeo abaixo: