TCE-SP encontra sujeira, baratas e até bebida alcoólica em cantinas de escolas em SP

  • Por Jovem Pan
  • 01/11/2019 06h33 - Atualizado em 01/11/2019 08h09
WikicommonsUm dos casos que mais chamaram atenção dos fiscais foi em Ribeirão Bonito, onde galões de vinho estavam nas prateleiras da cantina

Uma fiscalização do Tribunal de Contas do Estado na merenda oferecida em escolas municipais encontrou bebida alcoólica e até baratas circulando perto da comida. Os agentes visitaram unidades de ensino em 216 cidades nesta quinta-feira (31).

Segundo o levantamento, 26% das escolas inspecionadas não oferecem a comida de forma adequada ao cardápio e quase 80% das cozinhas não têm alvará da vigilância sanitária. Em 25% das unidades, os alimentos não eram guardados de forma correta.

Na cidade de Pedro de Toledo, baratas foram encontradas. Na cantina de uma escola de Embu Guaçu, um fogão em péssimas condições tinha vazamento de gás.

Um dos casos que mais chamaram atenção dos fiscais foi em Ribeirão Bonito, onde galões de vinho estavam nas prateleiras da cantina.

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, Antonio Roque Citadini, ressalta a importância de visitas surpresas às escolas. “Essa fiscalização feita sem dia definido, inteiramente de surpresa, é a melhor coisa que se tem para uma boa administração da merenda escolar. Ninguém vai poder maquiar, arrumar, aquilo ali não dá. A chegada é de surpresa e vai ver o quadro que está.”

Segundo Citadini, se nada for feito para melhorar a qualidade da merenda, os prefeitos podem ser responsabilizados. “Se eles não resolverem, é pior para os prefeitos. Porque eles poderão ser multados e todas as consequências que isso aí advêm.”

A reportagem procurou as prefeituras citadas, mas não obteve resposta.

*Com informações da repórter Victoria Abel