TCU identifica irregularidades em Programa de Alimentação Escolar em 10 Estados

  • Por Jovem Pan
  • 22/03/2018 07h30 - Atualizado em 22/03/2018 07h31
Agência Brasil Amapá, Amazonas, Bahia, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Sul e Rondônia têm irregularidades na gestão dos recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

Amapá, Amazonas, Bahia, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Sul e Rondônia têm irregularidades na gestão dos recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) destinados ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

A conclusão do Tribunal de Contas da União (TCU), levada a plenário pelo relator, ministro Walton Alencar Rodrigues, na sessão da última quarta-feira (14), teve como base auditorias referentes ao exercício de 2016 e início do exercício de 2017, realizadas nos dez Estados.

Chegou-se à conclusão de que somente o Paraná atende às regras estabelecidas. Já Amapá, Bahia, Mato Grosso, Minas Gerais, Pernambuco e Rondônia, as refeições preparadas não condiziam com o cardápio do dia na visitação às escolas feitas pelos auditores.

Somente em 2016 foram repassados aos executores do Pnae R$ 3,4 bilhões dos Estados brasileiros e do DF. Na auditoria feita em 10 Estados, mostrou-se que nove estão aplicando irregularmente os recursos destinados à alimentação escolar.

*Informações do repórter Cláudio Tognolli