Deputado Coronel Telhada ganha apoio na disputa pela presidência da Assembleia Legislativa de SP

Ex-tucano disse que foi procurado por um grupo de parlamentares, que fizeram um apelo para que ele concorresse; eleição para a mesa diretora está prevista para o dia 15 de março

  • Por Jovem Pan
  • 20/02/2021 10h45 - Atualizado em 20/02/2021 10h47
André Luiz D. Takahashi/ASCOM Prefeitura de VotuporangaDeputado Coronel Telhada (PP)

Depois de negar a possibilidade, o deputado Coronel Telhada (PP), voltou atrás e decidiu entrar na briga pela presidência da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Telhada vai concorrer com o deputado Carlão Pignatari (PSDB), candidato de João Doria, que desde o ano passado já era saudado por aliados, em tom de brincadeira, como futuro presidente da Casa. O ex-tucano disse que foi procurado por um grupo de parlamentares, que fizeram um apelo para que ele se candidatasse. “Baseado nesses pedidos e nessa postura, eu achei por bem me candidatar à Assembleia Legislativa. Esperei até o dia 1º de fevereiro porque eu sou um cara muito ético, falei com o líder do PP, expliquei minha situação e falei que sairia como candidato. Falei também o Pignatari”, contou Telhada.

O deputado Coronel Telhada é considerado como uma opção para representar a oposição bolsonarista e deputados considerados independentes do governo, que não querem votar em Pignatari. O novo presidente vai ocupar a cadeira do deputado Cauê Macris (PSDB), eleito por dois biênios, e preside o parlamento paulista desde 2017. A deputada Janaína Paschoal está entre os parlamentares que já sinalizaram apoio à candidatura de Telhada. “Nós não estamos chamando de oposição, mas sim de resistência, porque o ímpeto não é criticar toda e qualquer decisão do governo, nem fazer frente a todo e qualquer projeto. É simplesmente garantir a independência da Casa, porque hoje infelizmente a Casa não funciona de maneira independente.” O PSOL também já confirmou que deve participar da disputa, mas ainda não confirmou quem será o candidato. A eleição para a mesa diretora da Alesp está prevista para o dia 15 de março.

* Com informações de Caterina Achutti