Temer afirma que pode recorrer à OMC contra alta em taxas de importação de aço e alumínio

  • Por Jovem Pan
  • 15/03/2018 08h52
EFEAntes de uma ofensiva junto à OMC, o presidente trabalha com duas alternativas para barrar a determinação de Donald Trump

O presidente Michel Temer afirmou que pode recorrer à Organização Mundial do Comércio caso diálogo a respeito de sobretaxas não se resolva com os Estados Unidos.

Antes de uma ofensiva junto à OMC, o presidente trabalha com duas alternativas para barrar a determinação de Donald Trump.

A medida pretende sobretaxar em 25% o aço e 10% o alumínio exportados para os Estados Unidos.

O presidente Temer ressaltou que está em conversando com empresas norte-americanas que também são contrárias à taxação extra.

O presidente Temer afirmou que vai ligar para o presidente norte-americano Donald Trump com o intuito de discutir as tarifas de aço e alumínio.

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, explicou que antes de qualquer represália, ainda existe um diálogo entre os dois países parceiros.

Já o ministro da Fazenda afirmou que a pauta econômica brasileira é muito diversificada. Para Henrique Meirelles, a decisão de Donald Trump é negativa, mas não interfere no crescimento do Brasil.

A sobretaxa entra em vigor no dia 23 de março, mas Brasil, União Europeia e outros países exportadores estão tentando reverter esse quadro.

O Brasil é o segundo maior exportador de aço para os Estados Unidos, atrás apenas do Canadá, que foi excluído da taxação.

*Informações da repórter Marcella Lourenzetto