Temer rebate críticas a encontros dele com ministros do Judiciário

  • Por Jovem Pan
  • 19/12/2017 06h32
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilAo longo desse ano, Temer e o ministro Gilmar Mendes se encontraram seguidas vezes em almoços, jantares e reuniões informais

O presidente Michel Temer rebateu as frequentes críticas feitas a ele por encontros com membros do Poder Judiciário. Em especial, as reuniões com o ministro do Supremo e presidente do TSE, Gilmar Mendes.

Ao longo desse ano, os dois se encontraram seguidas vezes em almoços, jantares e reuniões informais. Na maioria das vezes, fora da agenda oficial.

Sem citar nomes, o presidente Temer falou de especulações, segundo ele, que surgem nesse tipo de encontro. O peemedebista as classificou como desmoralizantes: “verifico que se alguém do Executivo fala com alguém do Judiciário isso já gera especulação, o que é desmoralizante para quem ouve. Porque se falo com alguém do Judiciário e sou capaz de influenciá-lo, é porque ele não se presta ao cargo que exerce”.

A fala fez parte de um discurso após um almoço com generais das Forças Armadas recém promovidos. Na mesma cerimônia, o presidente Michel Temer disse que falta ao Brasil um maior apreço pela hierarquia e pelas instituições. “No Brasil não temos muito apreço pela hierarquia, pelas instituições, certa cerimonia no trato entre os Poderes é fundamental”, disse.

No último domingo, Temer e Gilmar Mendes voltaram a se encontrar, no Palácio da Alvorada. Eles conversaram sobre uma possível proposta de mudança do sistema de governo do País para um semipresidencialismo.

Além disso, de acordo com a assessoria de Gilmar, o presidente do TSE foi agradecer pela mudança no horário de verão do ano que vem, que começa só depois das eleições.

*Informações do repórter Levy Guimarães