Tempestades deixam seis mortos na Espanha

  • Por Jovem Pan
  • 16/09/2019 07h21
EFEA região de Múrcia foi uma das mais afetadas pelas chuvas torrenciais

Tempestades no sul da Espanha deixaram ao menos seis mortos neste fim de semana. Milhares de pessoas foram retiradas das casas depois que o Rio Segura transbordou, influenciado pelas chuvas torrenciais, em nível recorde, que caem no sudeste do país desde a última quinta-feira (12).

Os estragos, provocados tanto pelas chuvas como pelas inundações, são vários. O presidente do país, Pedro Sánchez, visitou as áreas mais afetadas, em Alicante e Múrcia. Nas regiões de Múrcia e Valencia, mais de mil militares foram descolados para ajudar.

Madri, a capital do país, também é uma das cidades atingidas. Já na cidade de Arganda del Rey, que fica a menos de 30 quilômetro da capital, os moradores passaram o domingo (15) retirando a lama de casas e lojas. Esta é a segunda vez em menos de um mês que a cidade é atingida por fortes chuvas.

A agência nacional de meteorologia espanhola manteve o estado de alerta em nível 3, numa escala que vai até 4, para diversas áreas do centro e do sul da Espanha. No fim da noite deste domingo (15), a região de Madri permanecia em “risco importante” em relação as chuvas.

*Com informações do repórter Afonso Marangoni