Tenente-coronel do Exército mantém a própria família refém no RJ

O militar foi identificado como André Luiz

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2019 08h23 - Atualizado em 15/05/2019 10h55
Jose Lucena/Estadão ConteúdoO Batalhão de Operações Especiais (Bope) e o Batalhão de Ação com Cães (BAC) cercam o prédio

Um tenente-coronel do Exército mantém, desde as 20h desta terça-feira (14), a própria família refém em Cascadura, na zona norte do Rio de Janeiro. O militar foi identificado como André Luiz.

O Batalhão de Operações Especiais (Bope) e o Batalhão de Ação com Cães (BAC) cercam o prédio. Um major e uma psicóloga negociam a liberação da mulher do militar de 50 anos e dos dois filhos, que estão no segundo andar do prédio na Rua Cerqueira Daltro.

O pai, a irmã e o cunhado da mulher chegaram ao local por volta das 05h desta quarta-feira (15). De acordo com o cunhado, a mulher do tenente-coronel sofre agressões frequentes do companheiro e já chegou a realizar denúncia, mas mantinha o casamento por medo.

O caso ocorreu na noite desta terça quando a mulher chegou na varanda do apartamento e gritou por socorro e pediu a ajuda de vizinhos e porteiros.

Até o fechamento desta reportagem, por volta das 8h, o sequestro da família ainda estava em andamento e as negociações permaneciam.

Uma ambulância do SAMU está de prontidão na porta do prédio e os bombeiros estão no edifício com uma maca. Em um edifício próximo também há um atirador de elite.