‘Tentaremos não entrar em colapso’, diz secretário de saúde de RR sobre crise com venezuelanos

  • Por Jovem Pan
  • 26/02/2019 09h49 - Atualizado em 26/02/2019 09h54
Divulgação/Governo de Roraima"Tem gente aqui chegando com tiros de grosso calibre nos nossos hospitais", afirma o titular da pasta

Em entrevista ao Jornal da Manhã nesta terça (26), o secretário estadual de saúde de Roraima, Ailton Wanderley, afirmou que está pedindo ajuda ao governo federal para “não entrar em colapso” devido à crise com os venezuelanos que afeta a região.

“Já pedimos ajuda para o Exército, para o Ministério da Saúde e para vários secretários estaduais para tratar dessa situação. Tentaremos não entrar em colapso”, disse o titular da pasta no estado. “O problema é que muitos entram e poucos saem. Isso sobrecarrega os nossos sistemas de saúde e educação”.

A crise com os venezuelanos vem se agravando na região desde que  Nicolás Maduro resolveu fechar as fronteiras do país com o Brasil e a Colômbia. Tropas da Guarda Nacional  Bolivariana, leais ao governo do ditador, impedem a entrada de ajuda humanitária na região com violência.

“Tem gente aqui chegando com tiros de grosso calibre nos nossos hospitais”, disse o secretário de saúde de Roraima. “O exército venezuelano não deixa mesmo ambulâncias passarem. Se essas pessoas continuarem chegando aqui, vai ficar mais complicado ainda”.