Terá impacto, mas é a opção que a cidade tem que tomar, diz secretário sobre parque no Minhocão

  • Por Jovem Pan
  • 22/02/2019 09h02
Divulgação-SECOMO secretário admitiu que as mudanças trarão consequências para o trânsito, mas apresentou alternativas para aliviar o tráfego na região

A Prefeitura de São Paulo decidiu criar um parque no local onde hoje está o Elevado João Goulart, conhecido como Minhocão, que liga o centro à zona oeste da capital. A expectativa é que os trabalhos comecem já no segundo semestre deste ano.

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, o secretário municipal de Licenciamento e Urbanismo, Fernando Chucre, explicou que ao longo dos últimos 20 anos vêm sendo discutida uma opção para o uso do elevado que ia desde a demolição até a criação de um parque.

O secretário admitiu que as mudanças trarão consequências para o trânsito, mas apresentou alternativas para aliviar o tráfego na região. “O que houve agora foi a implantação do Parque Minhocão nos primeiros 900 metros no sentido leste-oeste, com intervenções no entorno para reduzir o impacto no trânsito. A Prefeitura vai tomar todas as medidas viáveis para reduzir impacto”, disse.

Chucre lembrou que dois terços do Minhocão continuarão operando para trânsito de veículos durante o dia. Ele ressaltou ainda que a Prefeitura está atenta aos impactos que podem surgir com o início das obras e interdição de trecho do elevado para a construção do parque.

“Trecho onde será implantado o parque] tem viário muito largo no entorno, na Duque de Caxias e São João. Tem opção no viário para absorver o tráfego. As obras ali a gente acredita que vai gerar muito pouco impacto no sentido oeste-leste. Óbvio que terá [impacto], mas é a opção que a cidade tem que tomar. Com relação ao parque, não é simplesmente obra de engenharia, é ação que envolve diversas secretarias, principalmente a de segurança urbana”, afirmou.

Confira a entrevista completa com o secretário municipal de Licenciamento e Urbanismo, Fernando Chucre: