Tereza Cristina admite que preços de alguns produtos podem subir

  • Por Jovem Pan
  • 02/04/2020 08h51 - Atualizado em 02/04/2020 09h11
PixabayDe acordo com a ministra, as esperanças são de que uma retomada ocorra já no segundo semestre

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, afirmou que o preço de alguns produtos podem aumentar devido à crise do novo coronavírus. Porém, ela destacou que tem dialogado com todos os setores para evitar que isso ocorra.

“O aumento do preço dos alimentos pode acontecer em alguns produtos que tenham dificuldade, é normal. Mas conversamos para que isso não atinja as gôndolas dos supermercados agora porque muitos estão em casa e passando dificuldades, principalmente quem não tem um trabalho estável”

Em entrevista ao Jornal da Manhã, ela disse que os trabalhadores do campo continuam produzindo normalmente, mas a oferta está maior do que a procura.

“Os produtores continuam produzindo, o transporte está sendo feito. Mas diminuiu o consumo porque as pessoas estão em casa. Então estamos trabalhando para arrumar uma linha de credito para que o pequeno produtor consiga passar por esse período sem diminuição da renda e então continue no sistema produtivo até a crise passar.”

Aumento de exportações

De acordo com Tereza Cristina, ela tem esperanças de que isso ocorra já no segundo semestre — e as expectativas estão altas. Segundo a titular da pasta, as exportações devem crescer após a retomada dos negócios, já que o Brasil consegue produzir mais safras por ano e não terá muitos problemas no plantio.

“A Europa tem uma janela de produção mais curta que a nossa, lá é uma unica safra por ano. Além disso, eles estão com problemas de movimentação de pessoas entre os países e eles recebem muita gente do leste europeu que faz o plantio. Eles terão problemas com essa movimentação.”

“No Brasil conseguimos 2 ou 3 safras ou 3 por ano, então temos que estar preparados para alavancar ainda mais a agricultura. O Brasil é suficiente e tem produção excedente, nós podemos aumentar isso. Temos que ter inteligência e estratégia para fazer esse papel fundamental para o mundo, que é não é só alimentar nosso povo, mas também outros países que terão necessidade de alimento”, explicou.

MAPA e Ministério da Saúde

Tereza Cristina anunciou que a Embrapa, que tem mais de 50 laboratórios espalhados pelo Brasil, recebeu a habilitação para trabalhar em parceria com o Ministério da Saúde na testagem para o novo coronavírus.

“A Embrapa e o MAPA se colocaram à disposição do Ministério da Saúde para que possamos ajudar a fazer um número maior de testes. Na quarta (1º), saiu a habilitação. Eu não sei te dizer se foram todos os laboratórios, mas eles estão prontos para trabalhar e aumentar o número de testes realizados por dia.”