The Guardian compara Bolsonaro a presidente dos EUA: “Trump dos trópicos”

  • Por Jovem Pan
  • 19/04/2018 09h40
Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência BrasilO jornal admite que ele poderá se tornar o líder da quarta maior democracia do mundo, mas ressaltou os episódios misóginos e não democráticos do candidato da direita

O jornal britânico The Guardian publica nesta quinta-feira (19) uma reportagem sobre o pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro, em que o chama de “Trump dos trópicos” e sobre seus resultados em recentes pesquisas eleitorais.

Com um jornalista enviado para Boa Vista (RR), o jornal mostra a reação dos “discípulos” de Bolsonaro logo em que este pousa no aeroporto, na tentativa de tirar uma selfie com o presidenciável. Entre gritos de “é a esperança do Brasil”, “a luz no fim do túnel”, seguidores do candidato do PSL o saúdam.

O jornal admite que ele poderá se tornar o líder da quarta maior democracia do mundo, mas ressaltou os episódios misóginos e não democráticos do candidato da direita.

“Desde que o ex-paraquedista de Pinochet entrou para a política há três décadas, ele repetidamente pediu um retorno ao tipo de governo militar que o Brasil enfrentou até 1985. ‘Sou a favor de uma ditadura’, ele se gabou durante o primeiro dos sete mandatos. um congressista. Tais observações incendiárias foram por muito tempo descartadas como os delírios de um extremista irreverente e irrelevante – como eram seus ataques igualmente inflamatórios contra mulheres, negros, gays, estrangeiros e comunidades indígenas, pelos quais ele foi acusado na semana passada pelo procurador-geral de incitar o país. odeio discurso”, escreve a publicação.

O The Guardian traz ainda que, para seus partidários, Bolsonaro representa a lei e a ordem: “e essa é uma mensagem muito convincente em um país com 60.000 homicídios por ano e o maior escândalo de corrupção já detectado em qualquer lugar”.

Trump dos trópicos

Segundo o jornal britânico, na tentativa de capitalizar a queda da América Latina para a direita, Bolsonaro “se pinta como um Trump tropical”. “Seus discursos, como os de Trump, são muitas vezes incoerentes e leves sobre a sintaxe que parecem sem sentido quando transcritas, mas são estranhamente cativantes quando vistas de perto”, escreveu o jornalista que acompanhou a passagem de Bolsonaro por Boa Vista.

Confira as informações do correspondente da Jovem Pan em Londres, Ulisses Neto: