Toffoli evita falar de crise no STF e defende conciliação entre ministros

  • Por Jovem Pan
  • 28/09/2018 07h39
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilA declaração do magistrado ocorre em meio a uma crise na Supremo

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, afirmou, nesta quinta-feira (27), que sua gestão será marcada por conciliação entre os ministros da Corte. Dias Toffoli falou em entrevista coletiva exclusiva a jornalistas de rádio, no STF.

A declaração do magistrado ocorre em meio a uma crise na Supremo. No início da semana, o ministro Luis Roberto Barroso disse que alguns gabinetes do STF estavam distribuindo senhas para soltar corruptos.

Sem fazer referência à fala de Barroso, o presidente da Suprema Corte disse que o país vive uma polarização que é própria da democracia. “As discussões e embates são próprios da democracia. Não vejo isso como problema. Temos aí o que comemorar”.

Toffoli defendeu ainda o maior uso de tornozeleira eletrônicas. O presidente afirmou que o Conselho Nacional de Justiça vai fechar convênios para a utilização do aparelho.

O objetivo, segundo o presidente, é desafogar o sistema carcerário no país: “vamos incrementar a política das tornozeleiras eletrônicas”.

O presidente Dias Toffoli também falou sobre as ações que tratam das condenações em segunda instância, que podem afetar diversos condenados da Operação Lava Jato. O magistrado afirmou que elas deverão ser julgadas apenas em 2019.

*Informações do repórter Arthur Scotti