Transição de imperador inicia nova era no Japão

O evento marcou o início da transição do trono para o príncipe Naruhito

  • Por Jovem Pan
  • 30/04/2019 07h02
EFENo dia 4 de maio, Naruhito e a nova imperatriz Masako, farão a primeira aparição pública no Palácio Imperial

Akihito não é mais o imperador do Japão. A abdicação ocorreu nesta terça-feira (30), por volta das cinco horas da manhã pelo horário de Brasília.

A cerimônia ocorreu no Palácio Imperial, na presença de cerca de 300 pessoas, entre eles o primeiro-ministro, Shinzo Abe.

O evento marcou o início da transição do trono para o príncipe Naruhito, que será anunciado como soberano japonês próximo à meia-noite, também pelo horário de Brasília, dando continuidade à família imperial mais antiga do mundo.

No país asiático, já será dia 1º de maio, e as expectativas estarão em torno da primeira aparição de Naruhito como imperador.

Em 1989, Akihito mostrou compromisso em proteger a Constituição e expressou esperanças de prosperidade, paz global e bem-estar da humanidade.

No dia 4 de maio, Naruhito e a nova imperatriz Masako, farão a primeira aparição pública no Palácio Imperial. Todo o evento ocorre durante um feriado de dez dias decretado por conta da mudança.

Em 22 de outubro, ocorre a cerimônia de entronamento, com a presença de autoridades de diversos países. O governo japonês destinou o equivalente a R$ 95 milhões para a cerimônia.

Akihito foi o primeiro imperador a abdicar do posto no Japão em mais de 200 anos. Ele surpreendeu o mundo em 2016 ao afirmar que a idade avançada e problemas de saúde o impediriam de continuar. O país teve que alterar a legislação para permitir a abdicação, já que a Lei da Casa Imperial diz que o soberano japonês reina até a morte.

*Informações do repórter Matheus Meirelles