Transplante inédito de fígado em caso de hepatite fulminante evita morte de jovem em SP

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2018 07h10
Marcos Santos/USP ImagensA engenheira de 27 anos foi a primeira pessoa no mundo a passar por um transplante de fígado em caso de hepatite fulminante provocada por febre amarela

O nome da brasileira Gabriela Santos da Silva ficará para sempre registrado nos periódicos médicos.

A engenheira de 27 anos foi a primeira pessoa no mundo a passar por um transplante de fígado em caso de hepatite fulminante provocada por febre amarela.

O procedimento aconteceu no último sábado (06) no Hospital das Clínicas, em São Paulo.

A jovem foi infectada pela doença durante uma viagem a Mairiporã, região metropolitana da capital paulista. Ela chegou ao centro médico em estado grave e por isso foi colocada como prioridade na lista de transplante.

Logo no dia seguinte encontraram um doador compatível.

A equipe médica então se reuniu e tomou uma decisão corajosa: tentar salvar a vida da Gabriela com um procedimento nunca antes realizado.

A doutora Liliana Sucatti, que integra a equipe médica do Hospital das Clínicas e participou da cirurgia, afirmou que a decisão foi unânime: “todos acreditaram que o procedimento seria bem-sucedido. Estamos acostumados a agir rapidamente. Sempre somos a favor do doente”.

A doutora Liliana Sucatti contou que Gabriela se recupera muito bem e já respira sem a ajuda de aparelhos.

A especialista projeta agora publicar essa experiência em revistas científicas internacionais.

Segundo ela, a divulgação desse caso pode ajudar a salvar outras vidas ao redor do mundo.

*Informações do repórter Vinicius Custódio