Transportadores lamentam baixo crescimento, mas apostam em retomada para 2020

  • Por Jovem Pan
  • 21/10/2019 09h14
Jovem PanA safra recorde ajudou no aumento de 50% dos caminhões pesados; as expectativas para 2020 são positivas

Os empresários esperavam mais de 2019, acima do PIB na casa de 1% e muito menos turbulências políticas. Porém há uma avaliação positiva para 2020, de acordo com o presidente da Anfir, Norberto Gabris.

“Nós tivemos um crescimento de 50%. Esse é o número redondo. E nós não enxergamos isso como um voo de galinha, mas como uma retomada consolidada do mercado. Temos a expectativa de que 2020 seja ainda melhor, porque tudo aponta para um Brasil crescendo com um PIB de, no mínimo, 2%.”

A safra recorde ajudou no aumento de 50% dos caminhões pesados. O diretor comercial da Scania, Silvio Munhoz, espera elevação nos demais segmentos.

“Nós vamos ter esse segmento mantendo mais ou menos a parcela. E outra contribuição vem do segmento dos caminhões médios e leves. O consumo tem um crescimento pequeno, mas constante. Isso significa que muita coisa precisa ser distribuída pro varejo.”

O presidente da Cummins do Brasil, Luis Pasquotto, lembra que, apesar do ambiente político ainda conturbado, a economia segue.

“Eu acho que é inegável que as coisas estão acontecendo. Talvez não no ritmo que imaginávamos, mas estão acontecendo. A reforma da Previdência que consideramos passar, a reforma tributária, continuidade da trabalhista. Acho que se começa a ver um certo otimismo no investimento e retomada aqui no Brasil.”

O diretor de relações institucionais da Man Latin America, Marco Saltini, reforça a retomada do setor em 2019. “A estimativa é de fechar o ano com 35%. Mudou um pouco, mas esperamos que agora seja um crescimento consistente.”

Os empresários consideram que as concessões em Infraestrutura podem elevar significativamente os investimentos privados no país, com repercussão direta na cadeia automotiva.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos